quarta-feira, 30 de junho de 2010

O Futebol do Mundo na Copa de 2010

Eu, como apaixonado por futebol que sou, jamais poderia deixar passar em branco a Copa do Mundo FIFA, que está pegando fogo nessa fase de mata-mata! Primeiro devo confessar que estou sentindo falta dos jogos do meu (nem tão) glorioso Timbu, que vem fazendo bonito na Série B do Brasileirão e encerrou essa fase pré-Copa na quarta colocação. Mas, voltando à África do Sul, pretendo recapitular o que rolou até então nesse mundial.
Primeiro, vamos lembrar do pré-Copa. O que esperávamos dela? Show do Brasil? Show da seleção que vence mas não convence desde que Dunga assumiu? Show de Kaká? Cristiano Ronaldo? Messi? A nossa memória é realmente muito curta. O único dos citados que jogou bem nesse primeiro semestre de 2010 foi Messi. E olhe que ele foi bastante favorecido por atuar num Barcelona que está muito bem montado, com Xavi em grande fase comandando o meio-campo. Cristiano Ronaldo foi para o Real e esqueceu o futebol na Inglaterra. Kaká, seu companheiro no Hala Madrid, sofre da mesma forma (pense num time para zicar jogador!). Para quem quem esperava shows individuais, basta lembrar as premiações da FIFA nos últimos anos:
2009: Messi(ARG), Cristiano Ronaldo(POR) e Xavi(ESP);
2008: Cristiano Ronaldo(POR), Messi(ARG) e Fernando Torres(ESP);
Kaká foi eleito The Best Player em 2007. De lá para cá não ficou nem entre os três primeiros. Nem ele e nem nenhum brasileiro. O último ano em que a premiação da instituição mór do futebol não apresentou um brasileiro entre os três melhores foi em 2001, quando Figo (POR) superou Beckham (ING) e Raúl (ESP), segundo e terceiro colocados, consecutivamente. E mais: a última vez em que a premiação passou dois anos seguidos sem nenhum brazuca foi no biênio 91/92. Messi não brilhou em 2009. E nem Cristiano Ronaldo em 2008. O ano em que eles apresentaram seu melhor futebol foi 2007. Quem não lembra dos dribles de encher os olhos que esses dois e Kaká nos proporcionaram naquele ano?! Naquela oportunidade, quem levou o prêmio foi o brasileiro. Mas o o argentino e o português também foram premiados nos anos seguintes, mesmo não brilhando tanto como em 2007.

Ou seja, ultimamente não temos visto shows individuais dentro de campo. Então não havia porque esperar grandes espetáculos individuais nessa Copa. Isso era tão óbvio, que a imprensa preferiu se concentrar nas críticas à bola e nas declarações polêmicas - mas sempre divertidas - do grande Diego Maradona. Vamos à Copa:
O Grupo A tinha como principais candidatas à classificação a França e a África do Sul (a segunda, não pelo futebol, mas por ser a sede da Copa e, consequentemente, o atual "xodozinho" de todas as torcidas). México e Uruguai, seleções fortes, foram vistas como coadjuvantes. Mas, provando que essa Copa é a mais anti-bolão de todos os tempos, a França, finalista da última copa e classificada para a World Cup 2010 com uma mãozinha de Henry, voltou para casa eliminada ainda na primeira fase. Elimidados também foram os Bafana - Bafana, que só não voltaram para casa porque já estavam em casa. Uruguai líder e México vice, num grupo equilibrado. Bastante justo.
No Grupo B não houve surpresa. Nossos hermanos passaram de fase fácil, com 100% de aproveitamento mesmo sem apresentar um grande futebol. Também, num grupo com Grécia, Nigéria e Coreia do Sul fica tudo mais fácil. Dessas três, a Coreia apresentou um futebol mais organizado e ofensivo, e levou a segunda vaga.
As surpresas do Grupo C ficaram por conta do futebol apresentado. A favoritíssima cabeça-de-chave, Inglaterra, só conseguiu vencer e se classificar na última rodada, num chorado 1x0 frente a desconhecida Eslovênia, após empates com Estados Unidos (1x1) e Argélia(0x0). Desse grupo, acho que o único jogo que valeu a pena assistir foi a emocionante vitória dos EUA sobre a Argélia, 1x0, com um gol de Donovan aos 46 do segundo, na última partida da primeira fase, quando um empate eliminaria as duas. Os africanos me surpreenderam desde a primeira rodada, mostrando muita ousadia no ataque. Mas não tinham qualidade. Estados Unidos líderes, Inglaterra vice. Grupo equilibrado, porém fraco. O mais fraco da Copa.
O Grupo D só teve jogão! Na primeira rodada os alemães meteram logo 4x0 na Austrália. Eu assisti e vi os australianos batalhando até levar o terceiro. Depois morreram. Estão perdoados, porque empatar depois de levar três, só se fosse contra o Náutico. Os "Black Stars" da seleção de Gana fizeram o suficiente para passar à segunda fase. Jogaram bem em todos os jogos, mas só obtiveram 4 pontos. A decepção foi a Sérvia, que venceu a Alemanha e perdeu a vaga na última rodada, perdendo para a Austrália. Alemanha líder e Gana vice, no grupo mais equilibrado da Copa.
Sabe o Corinthians na Série B? Pois bem, esse Grupo E foi bonus stage para a Holanda. Venceram as três e viram o Japão, até organizadinho, classificar em segundo. Pegar grupo com Dinamarca e Camarões foi tranquilo demais, convenhamos.
No Grupo F a Itália foi um show à parte. Um show de horrores, é claro (menos para a torcida feminina). Uma defesa ruim, um ataque ruim e um meio de campo... que meio de campo? Paraguai líder, Eslováquia vice. E a Nova Zelândia deve ter se contentado em ficar à frente da atual campeã, azurra, que merecia ter tomado "umazurra". Jogou nada.
Grupo G: Finalmente a canarinha! Criticados desde os amistosos contra as poderosíssimas seleções do Zimbábue e Tanzânia, a seleção brasileira continuou jogando muito (pouco) mas vencendo. As críticas após a vitória apertada sobre a Coreia do Norte (2x1) foram rebatidas com "ansiedade de estreia". Meu amigo, os jogadores que estavam em campo ou já haviam jogado uma Copa do Mundo ou, no mínimo, uma Liga dos Campeões. Ninguém alí é inexperiente. Tremer numa estreia frente a Coreia do Norte é algo muito improvável. Tanto é que, contra a Costa do Marfim, a qualidade do futebol apresentado foi o mesmo. Tivemos mais espaço para jogar, porque os Elefantes precisavam vencer. Além, é claro, de Luís Fabiano em noite de Maradona. Na última rodada, um empate entre duas seleções que jogaram para não perder. Brasil líder e Portugal vice, num grupo previsível.
No Grupo H, Honduras. A única coisa em comum entre essa seleção e a Copa do Mundo. Se classificaram no saldo de gols, porque a Costa Rica levou uma goleada maior que eles. Honduras não fez um gol sequer. Nem a camisa deles (a mais feia do mundial) nenhum jogador adversário quis. Vamos ao futebol de verdade: Espanha, a maior favorita ao título estreou perdendo para a melhor defesa das últimas Copas: Suíça 1x0. Enquanto isso, o Chile fez a parte dele e se classificou na segunda rodada, com o 1x0 sobre a Suíça. O único gol que esses levaram na Copa e que lhes custou a eliminação. Espanha líder, vencendo os chilenos na última rodada. Os sulamericanos ficaram com a segunda vaga.
O MATA - MATA:
Uruguai 2x1 Coreia do Sul - a celeste vem fazendo bonito nessa Copa. Na minha opinião, os que estão jogando melhor até agora. Nem Brasil, nem Argentina. Os uruguaios são os meus favoritos.
Estados Unidos 1x2 Gana - só assisti ao primeiro tempo, em que Gana foi superior aos EUA. O segundo tempo e a prorrogação ouvi pelo rádio. Os EUA cresceram na segunda etapa, mas no tempo extra a resistência física dos Ganeses e o faro de gol de Gyan se sobressaíram. Comemorei muito.


Holanda 2x1 Eslováquia - toda desfalcada, a Laranja Mecânica venceu fácil. Tomou um gol no final, num pênalti não-existente.
Brasil 3x0 Chile - taticamente organizados, porém fregueses. Não tinha como para eles. O único jogo em que a seleção brasileira apresentou um bom futebol. Também, deixando o ataque brasileiro solto nem precisamos de um meia de criação. Mas na hora em que precisar, cadê?!


Argentina 3x1 México - os mexicanos se desestabilizaram após o gol irregular, reproduzido no telão e, mesmo assim, validado. Mas sejamos sinceros, não tinha como para o México. Os argentinos são bem melhores e, junto com os holandeses, são os únicos 100% na Copa 2010.


Alemanha 4x1 Inglaterra - beleza que teve um gol legal, inglês, que não foi validado. Mas eles não iriam aguentar os germânicos.
Paraguai 0x0 Japão (4x2 nos pênaltis) - na loteria deu Paraguai. das sete cobranças, apenas um erro. Coitado do japa que mandou no travessão. Ambas as equipes jogaram para não perder. Jogo chato de se ver. Como castigo, quem passasse pegaria a Espanha.
Espanha 1x0 Portugal - Parece que a desconfiança após a derrota na estreia, frente a Suíça, foi esquecida. Os espanhóis surgem novamente entre os favoritos. Cristiano Ronaldo? Só vi Xavi, Iniesta e Villa. Este último, o Best Player of the Cup até então, na minha opinião.

Apesar das críticas sobre a baixa qualidade técnica e baixa média de gols (2,61 por partida), eu não estou vendo a Copa de forma negativa. A primeira rodada foi um saco, realmente. Mas a partir da segunda todo mundo tinha de ganhar, aí o negócio esquentou. Se não saíram tantos gols, é porque vimos grandes zagueiros e grandes goleiros. É o caminho que o futebol está tomando. Antigamente tinham seleções que jogavam no 2-3-5 e os placares passavam de 10. Goleiro existia para levar gol, e zagueiro para chutar bola na torcida. Se hoje isso é diferente, é porque o nível do futebol subiu em todos os setores do campo. Zagueiro "brucutu" não tem mais vez em canto nenhum, volante tem de saber apoiar o ataque e atacante que dribla muito é fominha. Futebol é um esporte coletivo. E é justamente esse espírito de grupo a principal força das equipes, hoje. Basta olhar para as oito remanescentes na maior competição de futebol do mundo: Uruguai, Gana, Holanda, Brasil, Argentina, Alemanha, Paraguai e Espanha. Está difícil eleger uma estrela de cada seleção.

5 comentários:

  1. Muito bom! Geralmente eu tenho preguiça de ler matérias/comentários esportivos, mas tua forma de escrever é tão legal que eu li até o final. Posso até bolar que manjo da copa agora hahaha.
    Sua fã =D

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo,desejo a você sucesso e tenho certeza que esse blog vai bombar...
    pode contar com minha preseça sempre ( Y )

    ResponderExcluir
  3. sobre a copa:
    mesmo sem jogar um belo futebol,acho que nossa canarinho fatura esse caneco e mais uma vez numa final contra a Alemanha,os hermanos voltam pra casa nas quartas,que pena ...
    vamos provar que o nosso futebol mesmo sem brilho,ainda assim é o melhor do mundo.
    abraço.

    ResponderExcluir
  4. Já pode substituir Caio Ribeiro.

    ResponderExcluir